Anafilaxia

WMAI Brasil Agenda Cursos Parceiros Contato Artigos e Vídeos

 

Anafilaxia

por Dr. David Johnson

24 de julho de 2015, original em inglês.

Tradução livre por Samanta Chu

 

A anafilaxia é uma reação alérgica que apresenta risco de vida envolvendo diversos sistemas corporais.

 

Os sintomas de anafilaxia estão relacionados à liberação de mediadores químicos de mastócitos e basófilos que resultam no estímulo direto de órgãos alvo e inflamação. A epinefrina é o tratamento de escolha para a anafilaxia uma vez que ela atua rapidamente e diretamente para contrair vasos e dilatar as vias aéreas inferiores. Isto também ajuda a reduzir a liberação desses químicos e mediadores inflamatórios das células efetoras. Embora a epinefrina geralmente seja tratamento suficiente para a anafilaxia, nós frequentemente adicionamos antihistamínicos e corticosteróides na esperança de manter o efeito e ajudar a prevenir reincidências (ex: reações bifásicas). A ciência para o uso destas duas últimas classes de medicamentos não é clara.

 

Antihistamínicos podem ser administrados via oral ou por injeção. De qualquer modo, eles possuem um tempo de ação mais lento que a epinefrina. Enquanto em teoria os antihistamínicos podem ajudar a bloquear os efeitos de mediadores liberados ou suprimir a sua liberação pelas células efetoras, os antihistamínicos apenas demonstraram tratar simples urticária. Embora a urticária frequentemente acompanhe a anafilaxia, ela está ausente em quase um quarto dos casos. Também há diversas causas não alérgicas de urticária. Os antihistamínicos não irão reverter as manifestações de anafilaxia nas vias aéreas superiores, pulmonares ou vasculares, que apresentam risco de vida. Sugerir o contrário é incorreto e potencialmente perigoso.

 

Corticosteróides (ex: prednisona) são medicamentos sob prescrição que acreditamos se ligarem aos receptores para ajudar a modular respostas inflamatórias. Devido ao seu tempo de ação demorado (4-6h), não há a expectativa de que eles impactem os sintomas agudos. A esperança é que eles irão reduzir a chance de reações bifásicas por suprimir a inflamação.

 

Se a reação do seu amigo a nozes é previsivelmente urticária simples, isolada ao tronco ou membros, um antihistamínico em qualquer forma (menos creme) deve ser igualmente eficaz. Mas lembre-se, alergia relacionada a urticária pode progredir para sinais e sintomas que sugerem envolvimento de vias aéreas, pulmões ou sistema vascular a qualquer momento. Se progredir, pense em anafilaxia, pense em epinefrina.

 

 

Gostou do artigo? Compartilhe!
Curta a nossa página no Facebook e nos siga no Instagram

Gostaria de receber informações sobre os nossos cursos? Nos deixe o seu contato.